Para muitas empresas, a expansão de operação com a abertura de filiais é um sinal de êxito comercial e financeiro.

Mas os desafios são grandes: acompanhar a saúde financeira das sedes, manter processos padronizados e uma boa comunicação com a matriz – nada pode estar fora do radar. Desta forma, surge a dúvida: como é possível manter o controle mesmo distante?

A seguir, te apresentamos algumas dicas para acompanhar as operações de suas filiais, mantendo uma gestão segura e produtiva. Boa leitura!

 

 

Expandindo as operações

Desde 2019, o processo para abertura de filiais em território nacional ficou mais simples. Antes, o pedido de constituição do negócio precisava ser feito individualmente nas Juntas Comerciais dos estados onde a empresa desejava atuar. A partir da mudança, basta apenas o empreendedor entrar com o pedido na cidade da matriz, que emite a autorização para o funcionamento interestadual.

Com isso, abrir uma filial pode ser uma boa alternativa para a sua empresa ingressar em um novo mercado. Com dados estratégicos em mãos, você poderá, por exemplo, investir em regiões com maior concentração de clientes em potencial para o seu negócio. Assim, você expande o seu público de interesse, aumentando a rentabilidade das atividades.

Mas como qualquer atividade empresarial, o crescimento dos negócios exige estratégias e processos bem fundamentados. Aumentam a representatividade no mercado e a lucratividade, mas também as responsabilidades – com os objetivos comerciais, gestão de pessoas e planejamento. Mas como cuidar de tantos aspectos?

 

Mantenha uma gestão integrada…

Quando falamos em gestão integrada ou unificada, queremos salientar a importância da manutenção de padrões de qualidade e da comunicação eficiente entre matriz e filiais. O fluxo de operações deve ser estruturado e acompanhado pela central, que identificará potencialidades ou problemas nos setores financeiros e de gestão.

Mas imagine a seguinte situação: a central precisa esperar os gestores de cada filial enviarem informações de sua localidade sobre estoque e manutenção, por exemplo. Depois precisará reunir os dados, analisar cuidadosamente, para então buscar alternativas aos obstáculos.

O ideal é manter um sistema digital para reunir as informações, permitindo o compartilhamento de forma rápida e prática, e em tempo real. Tanto empresa quanto filial devem usar as mesmas plataformas, permitindo uma visualização ampla do cenário atual em todas as unidades.

 

 

…mas saiba identificar as especificidades de cada local

Manter uma gestão integrada, porém, só traz os resultados positivos esperados se a empresa souber reconhecer as especificidades de cada local de atuação. Nem sempre o produto mais vendido em uma região será o mesmo de outra. Ou os insumos necessários em cada unidade de produção serão iguais, certo?

Da mesma forma, o mais indicado é manter o controle financeiro separado, bem como acompanhar suas performances individualmente. Assim, você define orçamentos de forma mais adequada, além de saber de forma mais clara quais são as contas a pagar e receber de cada sede.

 

 

Acompanhe as movimentações de cada filial

Mas se você quer ter ainda mais controle sobre as movimentações das suas filiais, existem ferramentas específicas para o acompanhamento dos cenários fiscais e cadastrais. São as plataformas de monitoramento de empresas, nas quais você pode registrar todos os CNPJs desejados e analisar suas ações no mercado.

Esses sistemas reúnem informações integradas sobre empresas e seus sócios. Dados cadastrais, fiscais, ratings, restrições de crédito, consultas por outras companhias, entre outros, são analisados 24 horas por dia.

A partir deles, o sistema emite alertas diários sobre a situação da empresa monitorada e o risco apresentado por ela para novas negociações. Assim, você é informado com antecedência sobre alterações que possam ser prejudiciais ao seu negócio, e, desta forma, definir ações estratégicas.

Para o acompanhamento de desempenho de filiais, esse tipo de inteligência comercial é essencial. A distância entre matriz e filial pode dificultar a identificação de possíveis ameaças. Se alguma das sedes estiver passando por problemas financeiros, é preciso entender a origem da ameaça e como mitigá-la.

Outro ponto importante é entender se a sua filial está em dia com as obrigações tributárias. Se as operações acontecem em estados diferentes, a carga de impostos também tem alterações. Por exemplo, cada unidade da federação tem estabelecida uma taxa para o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), cobrado obrigatoriamente a cada compra ou venda interestaduais.

 

Comece a monitorar suas filiais

 

Como vimos, a gestão eficiente de filiais é possível através de acompanhamento constante e ações direcionadas de acordo com o perfil da região de atuação e de seus clientes. Que tal ter os dados cadastrais e fiscais das suas unidades monitoradas de forma automatizada?

Com o Gerenciamento de Carteira ACP, você tem acesso a todas informações de crédito e alterações no mercado das suas filiais, enviados diariamente por e-mail. É mais inteligência analítica para o seu negócio, impulsionando ações embasadas em dados qualificados!

Fale com um de nossos consultores e saiba como a sua empresa pode testar a ferramenta gratuitamente! Basta apenas preencher o formulário disponível neste link e aguardar o nosso contato!

 

Fontes: Agência Brasil, Contabilizei.

ACP

ACP

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.