Skip to main content

Em um cenário econômico cada vez mais competitivo, é necessário estar atento a qualquer situação que represente risco para o seu negócio. Uma das principais é a saúde financeira, representada pelo Score, ou pontuação de crédito, da empresa.

Manter o score da sua empresa sempre positivo não impacta apenas o acesso ao crédito! Quer conhecer mais sobre este indicador e saber como melhorar o score da sua empresa? Então confira algumas dicas a seguir!

 

Para começar: O que é o Score de Crédito PJ? 

 

O Score é a pontuação de crédito de pessoas jurídicas, que vai de 0 a 1.000 pontos. Essa ferramenta indica quais são as chances de uma empresa se tornar inadimplente pelos próximos 12 meses. Quanto mais alto o valor, maior a probabilidade de a companhia manter suas obrigações financeiras em dia.

 

Para cada empresa analisada é atribuída uma pontuação. As faixas de risco apresentadas pelos birôs de crédito são as seguintes:

 

  • Score 0 a 300: Alta probabilidade de inadimplência;
  • Score 301 a 700: Risco médio de não cumprir suas obrigações financeiras;
  • Score 701 a 1000: Empresas com bom histórico de crédito e chances baixas de inadimplência.

 

Fatores analisados na definição do Score de Crédito

 

Para definir a avaliação de risco, os birôs de crédito fazem uma análise minuciosa do histórico da sua empresa no mercado. Entre os aspectos analisados estão as dívidas contraídas, protestos, pagamentos realizados em dia, número de consultas realizadas por outras empresas, entre outros. 

 

As análises consideram os seguintes grupos de informações:

  • CADASTRAIS – dados da empresa, endereços, telefones, quadro societário e participações em companhias vinculadas;
  • RESTRITIVAS – registros de débitos, protestos estaduais e nacionais, ações cíveis, recuperações judiciais e falências;
  • CHEQUES – alertas de cheques sustados e furtados;
  • COMPORTAMENTO NO MERCADO – alerta de fraudes e consultas anteriores;
  • DADOS ANALÍTICOS – faturamento presumido, sugestão de valores de parcelas, pontuações de crédito anteriores.

 

 

Como o Score de Crédito da minha empresa pode afetar as operações?

 

Para além de um importante indicador para acesso ao crédito, o Score PJ é uma marca da reputação da sua empresa no mercado. Demonstrar que a pontuação de crédito do seu negócio está em dia pode facilitar o relacionamento com fornecedores, investidores, entre outros.

 

Confira alguns dos benefícios:

 

  1. Mais oportunidades no mercado de crédito

Quando falamos em “acesso ao crédito”, você pode pensar em empréstimos, capital de giro ou financiamentos para a sua empresa. E, de fato, essas alternativas vêm sendo de grande importância para diversos negócios durante os anos de pandemia e retomada

 

Mas o mercado de crédito vai além: se você precisar fazer aquisições de insumos, estoque ou contratação de mão de obra terceirizada e serviços, certamente o score de crédito da sua empresa será consultado! 

 

Agora imagine se a pontuação da sua empresa estiver baixa? As chances de uma venda ser recusada são muito grandes! Para serviços financeiros, como empréstimos ou financiamentos, a instituição pode oferecer condições menos atrativas, como taxas de juros mais altas ou até mesmo um limite pequeno. 

 

Por isso, o ideal é manter seu score sempre positivo – quando precisar, ele será um bom indicador sobre a sua saúde financeira!

 

  1. Relacionamento estável com fornecedores

Podemos afirmar que, atualmente, toda empresa depende de fornecedores. Os tipos de parceiros comerciais variam e podem até se somar, de acordo com o que a sua empresa produz e oferece, mas destacamos:

 

  • Insumos: Fornecedores de substâncias, recursos materiais ou naturais, perecíveis ou não, utilizados para produção de determinada mercadoria.

 

  • Produtos: Especialmente nos setores de varejo, o acesso a produtos manufaturados é parte essencial da composição de estoque. Eles podem servir como insumos, para consumo próprio da empresa, ou revenda.

 

  • Serviços: Estes fornecedores podem ser outras empresas ou empreendedores individuais, por exemplo. Os vínculos podem ser temporários ou a longo prazo, de acordo com a necessidade. E aqui as áreas são inúmeras: transporte e logística, serviços de alimentação, limpeza e segurança são algumas das possibilidades.

 

Um score de crédito “no vermelho” pode ser decisivo para a perda de um fornecedor para o seu negócio. Se o indicador demonstra que você não está mantendo as contas da empresa em dia, essa relação não se manterá de forma saudável!

 

Esteja sempre atento e evite que a sua produção e vendas sejam prejudicadas. Nenhum empreendedor quer perder uma negociação importante por falta de matérias-primas na produção ou estoque.

 

E deixamos uma dica: você também pode acompanhar a situação financeira de seus fornecedores e evitar contratos pouco vantajosos para a sua empresa! Clique aqui e confira uma matéria exclusiva sobre o tema!

 

  1. Conquista de investimentos 

O crescimento do mercado de startups trouxe à tona uma série de possibilidades de investimento para as empresas. Entre os principais modelos de captação de recursos para negócios estão: sociedade, credores, fundos de investimento, participação nos lucros e aceleradoras

 

Além de analisar o potencial e diferenciais da sua empresa no mercado, um investidor, mais do que ninguém, vai buscar conhecer a fundo a situação financeira do seu negócio. Ninguém gosta de perder dinheiro, certo? Nesses casos, um bom score de crédito PJ demonstra credibilidade, boa gestão financeira e traz mais segurança para o investidor que deseja crescer junto com você. 

 

Para encerrar: Como manter um bom Score de Crédito PJ? 

 

Não existe receita pronta para obter um bom score. Mas como ele é formado por informações cadastrais e de comportamento no mercado, você pode adotar as seguintes medidas:

 

  • Mantenha as contas da sua empresa em dia, evitando pagar após o vencimento;
  • Não solicite crédito a todo instante. Isso gera consultas por parte da instituição credora e para o mercado isso não é um bom sinal. Antes disso, pesquise, obtenha informações e verifique se realmente as condições agradam;
  • Confira se os dados do seu negócio estão atualizados no Cadastro Positivo;
  • Se você tem dívidas prescritas (após cinco anos), procure renegociar e quite-as;
  • Não estoure os limites de cartões ou use cheque especial;
  • Evite sustar cheques;
  • Use produtos dos bancos, como cartão de crédito, investimentos, consórcios e financiamentos, com consciência;
  • Nunca utilize serviços que prometem aumentar seu score. São golpes! Para os birôs de crédito, seu score precisa ter constância e não são levados em consideração aumentos momentâneos na pontuação;
  • Caso sua empresa já tenha sido negativada, o trabalho será mais árduo. É necessário um pouco mais de tempo para gerar um histórico positivo no mercado, que pode ser de até três anos, dependendo do valor da dívida;

 

Quer ficar por dentro dos principais temas do mercado?

 

Siga a ACP nas redes sociais e acompanhe os principais conteúdos sobre os setores de comércio e serviços! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

 

Leia também:Como o Open Banking muda nossas relações no mercado de crédito?

Referências: Nuvemshop, SEBRAE-SC.

ACP

ACP