Não se pode negar: a pandemia ainda está impactando negativamente o mercado de crédito em 2021. Fatores como a reformulação de programas sociais, como o auxílio emergencial, e o fim de prorrogações de prazos para pagamento de dívidas estão levando ao crescimento dos indicadores de inadimplência.

Como mostra a pesquisa mensal da Boa Vista Serviços, o registro de clientes inadimplentes cresceu 5,8% nos últimos 12 meses. Mas o estudo traz também um ponto positivo para os empreendedores. A taxa de Recuperação de Crédito entre as empresas brasileiras avançou 3,2% no acumulado comparado ao mesmo período do ano passado.

Os dados mostram que, apesar de presente e em muitos casos corriqueira, a inadimplência pode ser revertida com ações estratégicas, que passam pela cobrança e renegociação de dívidas.

Encerrando nossa série sobre Política de Cobrança, explicamos como a análise do perfil do cliente e dos pagamentos pendentes podem te ajudar a otimizar essa negociação. Além disso, trazemos dicas práticas para a sua empresa oferecer melhores condições e garantir a efetividade do acordo. 

 

Política de Cobrança – o primeiro passo para aumentar a Recuperação de Crédito

Definir uma Política de Cobrança para o seu negócio não é apenas pensar de que forma você vai se comunicar com um cliente devedor. É oferecer meios para uma resolução ágil e eficiente do problema. Neste conteúdo você poderá aprender mais sobre como estruturar esse processo e quais medidas pode tomar para garantir o pagamento dos valores cedidos.

Mas ao definir quais ações serão tomadas pelo setor financeiro durante a cobrança, é imprescindível se lembrar da possibilidade de renegociação! Afinal, ao enviar uma Carta Aviso ou uma Notificação Extrajudicial, sua empresa incentivará o cliente a entrar em contato!

 

Quais aspectos devem ser analisados na renegociação de dívidas?

Se estamos falando de renegociação, isso quer dizer que o cliente já tem algum pagamento em atraso com a sua empresa. Os passos a serem tomados, porém, devem levar em consideração os retornos que o comprador deu às tentativas de conciliação.

Por exemplo, se logo após o vencimento do título você entrou em contato por telefone e foi informado que o atraso foi apenas um esquecimento, enviar um novo boleto para pagamento pode ser uma boa alternativa.

Mas se a ação de cobrança já está em estágio mais avançado – se já houve registro ou negativação do cliente nos birôs de crédito, a abordagem deve ser diferente. Entre os aspectos a serem analisados, a equipe ACP destaca:

 

  • Perfil do cliente:

Seu cliente demonstrou interesse em renegociar a dívida? O primeiro passo é entender como está o comportamento de pagamento dele no mercado. Lembre-se: em cenários de instabilidade econômica, mudanças podem acontecer de forma repentina. A própria inadimplência é prova disso.

Por isso, faça uma análise do score de crédito do cliente, mesmo que já tenha consultado o CPF ou CNPJ em questão antes da venda. Essa medida facilita a identificação dos maus e bons pagadores, facilitando a condução da negociação.

 

  • Valor da dívida: 


Dívidas de valores menores podem passar a falsa sensação de que não valem o esforço da cobrança e negociação. Mas no final do mês, quanto a sua empresa vem perdendo para a inadimplência? Não se engane: qualquer valor que possa ser recuperado faz a diferença no seu fluxo de caixa!

Analise o tamanho da dívida contraída pelo seu cliente: se é muito alta e não há possibilidade de quitação imediata, busque alternativas. Entre elas, o parcelamento, concessão de descontos, ou diluição do valor em atraso nas parcelas seguintes.

 

Quer analisar o cenário financeiro da sua empresa e calcular a taxa de inadimplência? Então baixe gratuitamente o nosso Simulador de Rentabilidade – Recuperação de Crédito e Inadimplência!

 

  • Tempo de inadimplência

Em grande parte dos casos os compradores buscarão a renegociação a curto prazo. Isso porque quanto mais tempo a dívida permanecer em aberto, maior o período em que o cliente ficará com restrições de crédito em seu nome.

Aqui temos dois cenários: se a busca pela negociação acontece pouco tempo após o vencimento, você poderá avaliar se é possível conceder melhores condições de pagamento.

Para dívidas em aberto de longo prazo, o ideal é tentar diferentes abordagens de cobrança, mais ou menos incisivas. O objetivo é encerrar a pendência o mais breve possível – sendo assim, o pagamento da dívida em sua totalidade é mais indicado do que prorrogar o acordo.

 

 

  • Tempo para a dívida “caducar”

Esteja sempre atento ao prazo para extinção das dívidas dos seus clientes! Após registro e negativação, o nome do cliente pode ficar até 5 anos com restrições nos birôs. Se passado esse período a dívida não for paga, ela “caduca”. Ou seja, o CPF ou CNPJ do cliente fica limpo e a pendência não constará mais no cálculo do seu score de crédito.

Por isso, busque entrar em acordo com o seu cliente antes desse tempo máximo. Como já explicamos, o cliente terá interesse em manter seu nome sem restrições, o que facilita o processo de negociação.

 

  • Condições de pagamento:

Após entrar em contato, você já deve ter um bom conhecimento da situação financeira do cliente e dos motivos para o atraso no pagamento. Essas informações permitem a busca por uma negociação justa e realista.

O acordo pode envolver novos prazos, devolução da mercadoria, exclusão de juros ou multa, por exemplo. Até mesmo o perdão de parte da dívida é aceitável caso não haja perspectiva de recuperar o valor inteiro.

Assim, é possível buscar por alternativas que sejam atrativas para ambos os lados. Nisso, uma relação de confiança é estabelecida, rendendo bons frutos a longo prazo.

 

Gostou das dicas e quer aplicá-las em seu negócio? Podemos te ajudar!

Esse conteúdo é uma base para que você aprimore a Política de Cobrança do seu negócio. Os prazos e medidas a serem tomadas precisam atender às suas necessidades e dos seus clientes. Portanto, não há fórmula pronta!

Se você tem dúvidas sobre como estruturar o processo de renegociação de dívidas na sua empresa, entre em contato com os especialistas do Time ACP!

Preencha o formulário disponível neste link e conheça todas as nossas soluções em Recuperação de Crédito – cartas aviso, notificações extrajudiciais, definição de réguas de cobrança e mais!

 

Leia também as demais matérias da nossa série sobre Política de Cobrança:

 

Fonte: Boa Vista Serviços.

ACP

ACP

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.