Skip to main content

Já parou para pensar no o ambiente no qual o seu produto/serviço é ofertado? Como definir ações de produção, venda e marketing mais eficientes? O ideal é realizar uma Análise SWOT da sua empresa! 

Seu objetivo é identificar o que você já possui de diferencial frente ao mercado, as necessidades do seu cliente e, ainda, quais pontos de atenção podem ser transformados em oportunidades de negócio.

Confira a seguir algumas dicas e benefícios dessa metodologia para o crescimento da sua empresa!

 

 

O que é a Análise SWOT?

Esta análise surge da sigla em inglês SWOTStrengths (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças). Em português, a metodologia também recebe o nome de FOFA, seguindo as iniciais de cada termo.

Ela se caracteriza como ferramenta estratégica para analisar cenários e embasar decisões de negócio. Desta forma, a metodologia lança luz sobre a própria empresa e seu entorno, trazendo mais efetividade para o planejamento.

Podemos dividir os fatores de atenção em duas partes – internos e externos. Explicamos cada um abaixo.

 

  

Aspectos internos

Podemos começar a descrever a Análise SWOT através de seus aspectos internos – Forças e Fraquezas – ou seja, os pontos positivos e negativos que podem ser “controlados” pela sua empresa. Aqui destacamos um ponto importante – você pode estudar não apenas o negócio como um todo, mas também um projeto ou produto específico que gostaria de implementar!

Podemos citar:

 

FORÇAS:

São as vantagens, diferenciais competitivos ou qualificação do seu time impactam positivamente no seu plano de negócios e o destacam perante à concorrência.

Por exemplo, a qualidade do seu produto ou serviço, a precificação e concessão de descontos ou planos mais adequados para um cliente podem ser controlados pela sua empresa. Quando representam vantagem e/ou contribuem para a satisfação do cliente, são considerados uma força da sua empresa. 

 

FRAQUEZAS:

O contrário também deve ser analisado. Ou seja, os pontos que interferem negativamente no desenvolvimento das atividades, das vendas ou relacionamento com o público. Estas são as fraquezas.

O ideal é que cada uma delas seja listada e resolvida de forma individual, garantindo que cada problema receba a devida atenção, ou, ao menos, que seus efeitos sejam reduzidos.

Como exemplo, podemos citar: a capacidade do seu time em cumprir as atividades e objetivos estabelecidos, as formas e canais de atendimento ao cliente ou a adequação da oferta de produto e serviços para clientes que de fato podem se interessar por eles.

  

BAIXE AGORA: Canvas do Modelo de Negócios

 

 

Fatores externos

Se o ambiente interno e suas características são os aspectos que podem ser controlados ou mudados pela sua empresa, os externos levarão em consideração o mercado no qual você está inserido. Eles contemplam os outros dois fatores de atenção da Análise SWOT – Oportunidades e Ameaças.

 

 

OPORTUNIDADES:

As chances de negociações qualificadas estão presentes em qualquer lugar – basta saber onde encontrá-las. Essa é a principal reflexão sobre as oportunidades: elas não podem ser controladas pela sua empresa, mas você pode usufruir delas!

Por exemplo: em algum período do ano o seu produto/serviço é mais procurado? Existem regiões na sua cidade ou estado com um grande público em potencial? Os fatores econômicos do momento podem favorecer sua empresa ou cliente, aumentando a procura pela solução que você oferece? Estes são alguns dos questionamentos a serem pesquisados.

 

 

AMEAÇAS:

Último aspecto da Análise SWOT, as ameaças vão reunir os cenários externos potencialmente desfavoráveis ou perigosos para a saúde financeira e produtiva da sua empresa.

Escassez de insumos ou mão de obra qualificada, problemas com fornecedores, concorrentes diretos. Esses são alguns dos exemplos mais comuns. Por isso, o ideal é levantar todas as ameaças consideradas importantes e se preparar para lidar com cada uma delas!

 

 

Por que utilizar essa metodologia? 

Como citamos, um dos principais objetivos da Análise SWOT é oferecer insumos para tomadas de decisão mais precisas e assertivas, trazendo mais segurança para o planejamento comercial.

Seus quatro fatores de análise podem ser aplicados em projetos e empresas de segmentos diversos, afinal a avaliação leva em consideração as especificidades do seu mercado e ambiente organizacional.

Entre os principais benefícios, destacamos:

 

 

O ideal é que o processo seja repetido regularmente ou a cada início de projeto, afinal os ambientes internos e externos estão em constante mudança.

 

 

Leia também:Análise de Mercado e Concorrência – Identifique potencialidades e desafios do seu negócio

 

 

Como colocar em prática?

Para realizar a sua Análise SWOT, o primeiro passo é reunir a equipe e começar a trocar ideias e percepções sobre os quatro pontos de atenção. Não existe apenas um setor específico para participar – defina aqueles que trabalharão de fato na melhoria de processos ou ações resultantes do estudo.

Em uma folha de papel, gráfico no computador ou até mesmo com notas adesivas, divida os aspectos discutidos dentro das divisões. Priorize as ações que trarão maior impacto para o seu objetivo final.

A partir das informações coletadas na análise, comece a definir as estratégias e ações necessárias para potencializar as Forças e Oportunidades, minimizar ou corrigir Fraquezas e Ameaças.

Uma boa dica é comparar e cruzar as informações: entender como os pontos negativos interferem na busca por novas oportunidades, ou como quais aspectos de força podem contribuir para “contornar” as ameaças. É esse exercício que trará as melhores ideias!

 

 

Leia também:Quer aumentar sua carteira de clientes? Confira estas 5 dicas!

 

 

 Gostou das dicas? Nos acompanhe para mais conteúdos!

Siga a ACP nas redes sociais e fique por dentro das principais dicas e informações sobre os setores de comércio e serviços! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

  

Referências: SEBRAE, Rock Content.

ACP

ACP