Para empresas que vendem a prazo, a Análise de Crédito é processo fundamental para garantir a segurança das negociações.

Mas ao consultar um cliente nas bases de dados você já pensou na responsabilidade da sua empresa para com o mercado? Afinal, são as próprias organizações que alimentam os birôs de crédito com informações sobre os compradores, seus pagamentos ou inadimplências!

Nesse processo todos têm a ganhar: dados cada vez mais atualizados permitem concessões de crédito mais assertivas! A seguir, te explicamos como esses benefícios se estendem para todas as empresas.

  

Corresponsabilidade nos riscos financeiros

 

Quando tratamos de análise e concessão de crédito, devemos entender que este é um processo de cooperação mútua entre empresas. E você pode se perguntar o porquê.

Seja qual base de dados sua empresa escolha para consultar – no Brasil, são quatro principais (Boa Vista Serviços, Serasa, SPC e Quod) – todas são alimentadas pelas próprias companhias que delas fazem uso. Além disso, os birôs contam com informações de fontes públicas, protestos em cartórios, entre outras.

E o que isso significa? Imagine este cenário: se o seu cliente está inadimplente em outra empresa, mas esta não negativou o nome do comprador nos birôs, como você poderá saber se vender para ele é seguro ou não?

Da mesma forma, como você poderá avaliar o valor ou parcelas mais adequadas à capacidade de pagamento do seu cliente se ele não tiver informações disponíveis no Cadastro Positivo?

O que queremos reforçar é: você tem a possibilidade de fortalecer e aprimorar a mesma base de dados que buscará para amparar suas decisões de crédito! E ao mesmo tempo que estará diminuindo os riscos de prejuízos da sua empresa, também o fará para o mercado.

A seguir, te explicamos mais sobre os 3 principais canais de compartilhamento de informações.

 

Consultas aos birôs de crédito

 

Você sabia que de acordo com a nova Lei do Superendividamento, sancionada em julho deste ano, nenhuma instituição que conceda empréstimos pode fazê-lo sem avaliação da situação financeira da pessoa ou empresa envolvida? Além disso, os bancos e entidades ficam proibidos de ocultar os riscos da contratação de crédito ou venda a prazo!

A legislação vem para proteger não só os consumidores de adquirirem novas dívidas que não poderão pagar, mas também traz maior segurança para as empresas.

Então vamos entender: quando é indicado fazer uma consulta de crédito? Entende-se que toda transação que envolva risco financeiro para a empresa deve estar amparada em uma análise prévia do seu cliente. Ou seja, toda operação que, caso resulte em inadimplência, trará impactos diretos para a administração das finanças e fluxo de caixa do seu negócio.

Se você precisa realizar consultas aos birôs de crédito, certamente terá mais tranquilidade sabendo que a base está atualizada, certo? Quanto mais dados disponíveis sobre o seu cliente, melhor você poderá avaliar se a transação é um bom negócio ou não. Além disso, poderá conhecer o comportamento do consumidor ou empresa no mercado.  

 

 

Registro de Inadimplentes e Negativações

 

No caso das negativações, é importante entender que a empresa não é obrigada a registrar um cliente inadimplente nos birôs de crédito. A ação, entretanto, é altamente recomendada. Assim, você informa ao mercado a capacidade ou não de pagamentos daquele consumidor ou empresa, impedindo que eles continuem a buscar crédito em outras organizações!

No conteúdo deste link, explicamos detalhadamente como incluir um cliente nas bases de dados dos birôs de crédito. Mas vamos retomar alguns pontos importantes:

 

  • Um birô de crédito é uma empresa que registra e disponibiliza informações sobre o comportamento de crédito de pessoas físicas e jurídicas para outras companhias. Em suma, é um grande banco de dados, abastecido por fontes públicas e privadas – lojas, bancos, prestadoras de serviços continuados (água, luz, telefone), entre outras.

 

  • Desta forma, eles reúnem estas informações em forma de scores e análises, que auxiliarão sua empresa no processo de concessão de crédito. Os birôs também oferecem às companhias a possibilidade de negativar e registrar dívidas de clientes inadimplentes.

 

  • Da mesma forma que é responsabilidade das empresas registrarem um cliente nas bases de negativação, também é a exclusão. Ou seja, se o seu comprador renegociou a dívida ou quitou o débito, você deverá retirar o débito do banco de dados.

 

Só no primeiro semestre de 2021, o Brasil chegou à marca de 60 milhões de endividados, sendo metade deles os chamados “superendividados”. Ou seja, aqueles que não conseguem pagar as dívidas sem comprometer os gastos básicos, como alimentação e moradia.

Já pensou se todas as empresas que têm clientes inadimplentes não registrassem as pendências nos serviços de proteção ao crédito? Essa taxa estaria ainda mais alta!

  

Cadastro Positivo

 

Diferentemente das negativações, o Cadastro Positivo estipula que qualquer empresa que venda a prazo ou conceda crédito disponibilize obrigatoriamente as informações de pagamentos dos seus clientes para os birôs.

O objetivo da base de dados é permitir uma visão completa do histórico e pontualidade de pagamento dos compradores (sejam pessoa física ou jurídica) – e não apenas o que podem estar devendo (seus restritivos).

Segundo dados da Boa Vista Serviços, a inclusão do Cadastro Positivo nas análises pode contribuir para a entrada de 20 milhões de pessoas e 2 milhões de empresas no mercado de crédito nos próximos anos.

Ao se tornar uma Fonte Positiva, sua empresa deve enviar de forma periódica (a cada 10 dias), as informações necessárias aos birôs de crédito. Você também precisará manter registros adequados para verificar, confirmar ou corrigir informações sempre que solicitado.

Seu negócio está em dia com a Lei do Cadastro Positivo? Clique aqui para falar com um especialista e comece a enviar os dados de pagamento dos seus clientes!

  

Quer ter mais assertividade nas suas análises de crédito?

 

Como vimos, a análise e concessão de crédito são ações do ciclo de negócios que dependem da cooperação ativa entre empresas. Todas precisam de um mercado de crédito mais seguro e informações atualizadas. Este é um dos principais caminhos para o fortalecimento da economia!

Se você quer ter mais assertividade nas suas negociações, faça hoje o seu cadastro no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC)! Em parceria com a Boa Vista Serviços, nosso banco de dados conta com informações a nível nacional de mais de 282 milhões de CPFs e CNPJs e traz uma visão completa do comportamento de crédito dos seus clientes.

Preencha o formulário disponível neste link e fale com um de nossos consultores!

 

 Fonte: Suno, Valor Investe.

ACP

ACP

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.