O Brasil é uma nação empreendedora. 39% da população economicamente ativa é dona do próprio negócio. Isso quer dizer que 4 a cada 10 brasileiros tem uma empresa

Isso é bastante coisa!

Mas, quem vive nesse meio, sabe que não é mil maravilhas. Enfrentamos muitos desafios dentro e fora da empresa. Todos os dias, precisamos gerir recursos e processos, liderar pessoas, desenvolver novos produtos… Precisamos, ainda, criar novas estratégias, manter a competitividade, controlar a inadimplência.

Burocracias e impostos também nos preocupam (são mais de 80 tipos de tributos!). Por isso, buscamos apoio em instituições capazes de representar nossos interesses perante os órgãos públicos. 

Queremos conquistar o mundo – e queremos agora. Afinal, é o empreendedorismo que faz o mundo girar. 

Empreender é criar oportunidades de emprego, movimentar a economia. É contribuir para uma sociedade melhor. 

Empreender é uma atitude, uma prática diária.

Mesmo aqueles que não possuem uma empresa podem ser grandes empreendedores, transformando o setor onde atuam – quando não a comunidade a qual fazem parte.

Por que se tornar um empreendedor?

Aqui estão alguns motivos para você assumir as rédeas: 

 

Conhecer pessoas novas

Empreendedores frequentam eventos, visitam clientes, se interessam por outras áreas. Empreendedores estouram bolhas. É por isso que eles sempre tem ótimas ideias e estão à frente das mudanças. 

 

Despertar todo o seu potencial criativo

A criatividade está em todas as atividades que envolvem resolução de problemas. Um advogado, por exemplo, precisa ser criativo para solucionar um caso. Ele vai recorrer a todo o conhecimento que adquiriu ao longo do tempo para ganhar o caso. A mesma coisa acontece com profissionais da saúde, esportistas, engenheiros, pesquisadores, administradores… Logo, a criatividade não está restrita a comunicação, design ou artes. Ela está por toda a parte – inclusive no empreendedorismo. 

 

Tornar o mundo melhor

Uma boa ideia tem as pessoas como ponto focal. Ou seja, atende às necessidades humanas, desde fisiológicas à auto-realização. Quando supridas, a sociedade se torna mais justa e próspera. 

 

Apaixonar-se ainda mais pela área onde atua

“Se você começa a trabalhar em suas metas, suas metas começam a trabalhar em você. Se você começa a trabalhar em seu projeto, seu projeto começa a trabalhar em você. Qualquer que seja a coisa boa que construímos, ela acaba por nos construir.” 

O empreendedor Jim Rohn é o autor dessa frase, que define muito bem a paixão empreendedora. Ela nos motiva a seguir em frente, a nos tornar pessoas melhores. Ela nos transforma para sempre. 

 

Ter mais autonomia

A busca por liberdade é a força motriz do empreendedorismo. Empreendedores são donos de si mesmos. Eles decidem quando e onde vão trabalhar, que tarefas priorizar e como alcançar as metas. Porém, estão cientes de que com a liberdade vem a responsabilidade. 

 

Fugir da monotonia

Todos nós precisamos de rotina, pois sem ela a vida seria um caos! 

A rotina organiza processos, define prioridades, pontos de partida e de chegada.

O que muitas pessoas não gostam, na verdade, se chama monotonia, isto é, quando as atividades que realizamos não nos deixam em estado flow

Empreender é conviver com a rotina na medida certa. É ter desafios palpáveis, que nos mantém ativos e, ao mesmo tempo, motivados. 

 

Ganhar dinheiro

Não há nada de errado em empreender para ganhar dinheiro. Afinal, precisamos dele para ter qualidade de vida.

Empreendendo o seu próprio negócio (e a sua própria vida), você assume o controle sobre os limites de ganho. 

Para aumentar a renda, você precisará de um bom planejamento financeiro e, provavelmente, fazer alguns “sacrifícios”, como reduzir custos e trabalhar algumas horas a mais.

Avalie o “custo x benefício” desse objetivo e identifique seus limites. Lembre-se de respeitar o próprio ritmo para manter-se estável e saudável. 

 

Realizar-se como profissional e indivíduo

Ver seus sonhos ganhando forma é muito gratificante! Quando empreendemos novas ideias, projetos ou negócios, dedicamos todo o nosso potencial e evoluímos como seres humanos. Por isso, não existe fracasso, e sim, aprendizado. 

Quem empreende conquista resiliência e sabe que pode superar qualquer adversidade. 

 

Empreender não é um dom, não é ter uma ideia genial e alcançar todos os objetivos em pouco tempo, conquistando o mercado e os louros.

Na verdade, os melhores empreendedores são aqueles que avaliam muito bem o contexto, estão de olho no mercado e planejam suas atividades a curto, médio e longo prazo.

Empreender é uma habilidade que pode ser desenvolvida por todos. Com o apoio das pessoas e entidades certas, você vai atingir o sucesso. 

Vamos empreender? 

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.