Cortar custos e otimizar investimentos de forma eficiente e segura. Você, empreendedor, provavelmente já viveu ou está vivendo situações como essa. Especialmente em momentos de instabilidade econômica, com grandes mudanças no mercado, é comum avaliar mais cuidadosamente o fluxo de caixa da sua empresa. Mas o que acontece quando uma despesa importante não pode ser evitada, como no caso da conta de luz?

Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae no ano passado, os custos com energia elétrica chegavam, em média, a 15,44% das despesas mensais das empresas. O levantamento ouviu 354 empreendedores, e ressalta a importância da busca por alternativas mais econômicas e mudanças nos hábitos de consumo.

Mas se você quer saber como reduzir a tarifa de luz do seu estabelecimento, está no lugar certo! Neste conteúdo, te mostramos os benefícios em fazer parte de uma cooperativa de energia renovável. Além de ser mais amigável com o meio ambiente, este tipo de eletricidade pode diminuir as suas despesas. Confira mais a seguir!

Leia também: “Quais equipamentos mais consomem energia nas empresas? Conheça os 4 principais

O que são energias renováveis?

Energias renováveis são aquelas obtidas a partir de recursos que não se esgotam ou que causam impactos ambientais em menor escala. São exemplos a energia solar, eólica, hidrelétrica, biomassa, entre outros.

Elas se diferem das energias não renováveis, que são produzidas a partir do petróleo, carvão ou fusão nuclear, por exemplo. Além de serem produtos finitos, este segundo tipo de energia é responsável por maiores emissões de dióxido de carbono na atmosfera.

E como elas contribuem para a redução na tarifa de energia da minha empresa ou condomínio?

Em um ano de recuperação econômica, amplamente afetado pela pandemia da covid-19 como o que vivemos, é de extrema importância que o empresário tenha uma opção de redução de custos. Como demonstramos no início deste texto, os custos com energia elétrica são um dos que mais impactam o orçamento dos negócios.

De acordo com os indicadores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o aumento médio das contas de luz em 2021 pode variar entre 8% e 13%. Os motivos para o acréscimo estão na alta do dólar e o crescimento no uso de termelétricas, que geram energia mais cara. Se confirmada, a porcentagem será a maior desde 2018, quando o aumento médio ficou em 15%.

Desta forma, adotar as energias renováveis no seu estabelecimento pode ser um caminho para equilibrar as contas e reduzir despesas. E se você acha que o processo é complexo e exige grandes investimentos em equipamentos, está enganado!

Todo associado da ACP pode se tornar um membro de uma das principais cooperativas de energia renovável do Brasil! Por meio dessa parceria, empresários e síndicos de condomínios (industriais ou residenciais), podem reduzir suas tarifas de energia. Tudo isso sem custos de obras ou instalações. Parece simples, não? Mas como funciona na prática?

A eletricidade é gerada a partir de pequenas usinas de energia hidrelétrica, eólica, termelétricas de biomassa ou biodigestores. Todas as instalações e gestão da produção são de responsabilidade da cooperativa parceira. A energia produzida é, então, repassada para o sistema público de distribuição, por meio da concessionária da sua cidade. No estado do Paraná, a Copel, por exemplo.

Esse repasse gera um crédito em energia para a cooperativa de energia renovável. O valor é, então, destinado proporcionalmente às contas de luz dos cooperados – sua empresa ou condomínio. Ou seja, além de obter a redução na sua fatura, você ainda contribui para o fortalecimento da produção de energias mais sustentáveis.

Passo a passo da adesão

Todo o processo administrativo entre a concessionária de energia e a cooperativa de energia renovável é intermediada pela ACP. Assim, além de economizar expressivamente, o empresário ou síndico não precisará se preocupar com nenhum tipo de burocracia. E o melhor – não precisará realizar qualquer tipo de obra em seu estabelecimento ou condomínio.

Conheça as etapas de adesão ao benefício:

1- Estudo de viabilidade: O primeiro passo é o envio de uma cópia da fatura de energia pelo empreendedor ou síndico, que poderá ser realizada neste link. Após avaliação, um consultor apresentará um estudo de viabilidade, ou seja, o quanto você poderá economizar adotando o benefício em seu negócio.

2- Adesão: Se decidir participar do programa, você enviará cópias dos documentos solicitados por e-mail. A adesão é realizada a partir de assinatura digital de contrato, não havendo necessidade de deslocamento até a sede da ACP. Com o acordo firmado, todas as etapas junto a concessionária de energia são realizadas pelo consultor e a cooperativa parceira.

3- Uso da energia: Após validação da concessionária, a cooperativa passa a enviar os créditos de energia renovável gerados pela usina para as unidades consumidoras registradas por você. Não é necessário para o empresário ou síndico realizar qualquer alteração em seu sistema de energia.

4- Destinação dos créditos e faturas: A concessionária de energia da sua cidade tem até 90 dias para iniciar a redução. Esse é o tempo necessário para que os créditos de energia renovável sejam destinados, efetivamente, à sua conta. A partir deste momento, o empresário receberá duas faturas referentes a eletricidade: uma da distribuidora, contendo impostos, custos de iluminação pública. O descritivo dos créditos de energia também estará presente nela. E a segunda, da ACP, com o demonstrativo dos Kws creditados naquele mês.

5- Continuidade e economia: A redução da tarifa pode variar de 7% a 20%, conforme a bandeira tarifária vigente. O empresário/síndico poderá pedir o desligamento do contrato de adesão a qualquer momento, sem multa rescisória – com aviso prévio de 90 dias.

Comece a economizar já!

Agora que você já conhece os benefícios das energias renováveis para as suas finanças, não deixe de adotá-las em sua empresa ou condomínio!

Por meio da parceria entre a ACP e a cooperativa de energia renovável, é possível reduzir a tarifa da energia! O programa está disponível para pessoas físicas ou jurídicas, que utilizem baixa tensão (110V/220V), com fatura mínima de R$ 500,00 ao mês. É necessário que o contratante resida nos estados do Paraná, Santa Catarina e alguns municípios do Rio Grande do Sul – consulte disponibilidade.

Quer participar? Acesse este link e preencha seu cadastro. Após avaliação e aceite, a redução na fatura começará em até 90 dias.

Leia também: “Planejamento comercial 2021 – Dicas para fortalecer o seu negócio

Fontes: Sebrae, G1, eCycle, Cogecom.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.