Considerado a Black Friday do primeiro semestre, o Dia do Consumidor 2021, que acontece em 15 de março, vem se consolidando como uma das principais datas do varejo online nacional.

Só na primeira quinzena de março de 2020, o faturamento no e-commerce alcançou a marca de R$ 3,62 milhões, com ticket médio de 428 reais. Os dados são da Social Miner, empresa especializada em dados de comportamento e big-data.

O relatório apontou, ainda, os principais segmentos buscados pelo consumidor na data: beleza (37,66%), multicategoria (22,48%) e eletrônicos e informática (20,69%). O Paraná foi o quinto colocado no ranking de estados com maior volume de vendas, com 6,12% do total nacional.

Quer aproveitar a data para aumentar suas vendas e conquistar novos clientes? Trazemos as principais dicas para impulsionar o seu negócio, além de sugestões para fortalecer a sua marca no ambiente online! Confira a seguir.

Dia do Consumidor 2021: Dicas para aumentar o seu faturamento

1- Ofereça descontos atrativos

Pode parecer óbvio, mas oferecer descontos vantajosos aos clientes é o primeiro passo para aumentar as suas vendas. Muitos consumidores aguardam datas como o Dia do Consumidor para adquirir um produto desejado. E, para isso, fazem pesquisas com antecedência na busca pelo melhor negócio. Ninguém gosta de se sentir enganado, certo?

De acordo com a sua estratégia comercial e financeira, procure oferecer descontos realmente significativos e oportunidades imperdíveis. Monte combos de produtos, ou ofereça descontos progressivos. Por exemplo: “Adquira um serviço e ganhe 20% de desconto em outro”, “Compre um produto e tenha 50% na segunda unidade”. Assim, você chamará a atenção de mais clientes, seja em vendas presenciais ou virtuais.

2- Apresente seus principais produtos com benefícios

Seja qual for o seu ramo de atuação, com certeza alguns produtos ou serviços se destacam nas suas vendas. Que tal fazer um levantamento dos principais e oferecê-los com condições especiais? Pode ser por meio de descontos, frete grátis ou opções de pagamento diferenciadas.

Datas comerciais com grande apelo, como o Dia do Consumidor, são ideais para apresentar sua marca a um novo cliente ou fidelizar antigos. Não deixe de dar destaque a seus produtos principais!

3- Divulgação é a chave do sucesso!

Não adianta oferecer descontos ou condições incríveis se o seu cliente não ficar sabendo, correto? Seja em lojas online ou físicas, a ampla divulgação é o que chamará a atenção do público para a seu negócio!

Invista em publicações em redes sociais, tarjas de vitrine, envio de e-mail marketing ou listas de transmissão no WhatsApp. Assim você trará maior visibilidade à sua marca e poderá conquistar novos clientes. Lembre-se: Assim como você, diversos empreendedores também aproveitarão a data para aumentar o faturamento!

4- Conquiste e fidelize clientes

Provavelmente muitos clientes novos chegarão até a sua empresa pela primeira vez no Dia do Consumidor. Ou talvez por conta dos descontos, um consumidor antigo voltará a comprar um produto ou serviço com você. Para ambos os casos, a palavra de ordem é: valorize o cliente!

Ofereça um atendimento consultivo, que tire todas as dúvidas e apresente os benefícios do seu produto. E, acima de tudo, que seja compatível com as necessidades e expectativas do seu cliente. Cumpra prazos de entrega com rigor, e invista no processo de pós-vendas. Assim, você prestigia tanto os novos consumidores quanto os antigos, fortalecendo o relacionamento com ambos.

No Dia do Consumidor 2021, invista nos canais digitais de venda!

Não podemos negar que a pandemia transformou tanto a rotina da população quanto a economia brasileira. Em todo país, o fechamento repentino do comércio provocou uma queda brusca no consumo, assim como no faturamento das empresas.

Com isso, vários empreendedores tiveram que se adaptar aos novos tempos e às medidas estabelecidas em decretos estaduais e municipais. E o comércio digital se tornou a principal plataforma para recuperação econômica de vários negócios. Segundo dados da Câmara Brasileira da Economia Digital e da Neotrust, o e-commerce nacional cresceu 122% até novembro de 2020.

Sabemos que investir tempo e recursos em novidades nem sempre é fácil. Para muitos empresários, o comércio digital ainda se apresenta como uma concorrência às lojas físicas. Mas não se engane: as mudanças de consumo trazidas pela pandemia vão seguir em curso. Por que não aproveitar as potencialidades do varejo online e criar um novo canal de vendas para o seu negócio? Listamos as principais plataformas e dicas abaixo:

Loja virtual

Abrir uma loja virtual não é muito diferente de abrir uma loja física. É preciso preparar uma estrutura, processos e pensar na experiência do cliente!

Pense em você, como consumidor, buscando um produto ou serviço online. O ideal é que sua página ofereça as melhores informações aos clientes, como fotos, descrições detalhadas, além de um visual intuitivo.

Nos “bastidores”, pense em formas de otimizar processos – quem ficará responsável por acompanhar os pedidos online? Como você enviará os produtos até o seu cliente? E não perca o estoque de vista: só ofereça a quantidade de produtos que realmente tenha disponível. Além disso, lembre-se da obrigatoriedade da emissão de Nota Fiscal Eletrônica (Nfe) – saiba como funciona o processo aqui.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) preparou um guia com mais dicas para a abertura de lojas virtuais. Você poderá acessá-lo neste link.

Marketplace:

Quer vender online mas não tem um site ou loja virtual própria? Sua solução pode estar no Marketplace!

Pense em um grande shopping center: cada comerciante é responsável por sua loja, mas a operação geral do espaço é mediada pela empresa proprietária do centro comercial. Assim funciona o Marketplace – você pode criar um perfil da sua loja dentro de um grande site varejista. Redes como Magazine Luiza, Submarino, Amazon e Mercado Livre já aplicam o modelo em seus sites.

Além de trazer mais visibilidade ao seu produto, você terá a credibilidade destas grandes empresas trazendo mais segurança ao cliente durante a compra. Mas atenção: qualquer uma destas plataformas cobrará uma comissão a cada venda realizada, que pode chegar até 15% do valor do produto, por exemplo. Além disso, você seguirá responsável pelo envio dos produtos.

Cabe a cada empreendedor decidir se a exposição de seu produto nestes sites, descontadas as comissões, será vantajosa para o seu modelo de negócio.

WhatsApp

Você sabia que, no primeiro semestre do ano passado, o WhatsApp era o principal meio de divulgação de produtos e vendas para 84,7% das pequenas e médias empresas? Os dados são da Associação Brasileira de Empresas de Venda Direta (ABEVD).

O aplicativo é ideal para entrar em contato direto com clientes, facilitando o processo de negociação e apresentação. Já pensando nisso, a plataforma oferece a opção WhatsApp Business, que permite a criação de respostas automáticas e até mesmo de catálogos com fotos e descrições dos seus produtos. Confira o passo a passo para criação de catálogos aqui.

Além disso, você poderá configurar o seu perfil comercial, com as principais informações da sua empresa. Desta forma, seu endereço comercial, horário de atendimento telefone corporativo, entre outros detalhes, estarão visíveis de maneira facilitada aos seus clientes.

Leia mais: “Lucrando na internet: Como vender pelo WhatsApp

Instagram Shopping

Você já entrou no perfil do Instagram de uma empresa e viu um ícone de sacola na página? Isso quer dizer que ele tem o recurso Instagram Shopping ativado. Mas como funciona?

A opção permite a criação de uma vitrine virtual para os seus produtos, com descrições e valores. Na página, o visitante pode, por exemplo, salvar o produto para comprar mais tarde, ou enviá-lo, como mensagem direta, a um amigo.

Para criar a sua loja, você precisa preencher dois requisitos principais: criar uma conta comercial do Instagram e ter um site próprio a partir do qual as vendas serão realizadas. E você terá uma vantagem: como a plataforma é integrada ao Facebook, você poderá compartilhar seu catálogo nas duas redes sociais. Quer saber mais? Confira como configurar o Instagram Shopping neste link.

Quer ter acesso a mais dicas sobre o mercado varejista?

Acompanhe a ACP nas redes sociais e acompanhe os principais conteúdos sobre os setores de comércio e serviço! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

Fontes: Social Miner, Rock Content, Folha de S. Paulo, Meio&Mensagem, E-Commerce Brasil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.