Skip to main content

Vender mais, com maior segurança e manter um fluxo de caixa equilibrado – estas são necessidades inerentes a todas as empresas. Mas especialmente nos pequenos negócios, uma boa saúde financeira é decisiva para manter as atividades em andamento.

 

Um dos principais passos é definir uma Política de Crédito eficiente. Ela estabelece quais critérios serão utilizados para conhecer em detalhes o comportamento financeiro da clientela. E oferece, ainda, maior segurança na hora de fechar negócio, diminuindo os riscos financeiros e as chances de inadimplência.

 

A seguir, explicamos como construí-la, quais os pontos de atenção e como melhorar a concessão de crédito nas pequenas empresas. Boa leitura!

 

 

Alta nas taxas de inadimplência ainda preocupam 

 

Vivemos um momento de recuperação econômica, após dois anos de pandemia e grandes impactos tanto para empresas quanto para os consumidores. 

 

Entre esses efeitos, o crescimento na taxa de inadimplência é o mais perceptível. Segundo dados da Boa Vista, o Indicador de Registros de Inadimplência já acumula alta de 12,4% neste ano, em comparação ao mesmo período em 2021. Inflação e taxas de juros elevadas são apontadas como os principais fatores de diminuição na capacidade de pagamento das famílias. 

 

E com tanta insegurança no mercado, também aumenta a preocupação do empreendedor: como vender mais e receber, de fato? 

 

 

Por que estruturar uma Política de Crédito em pequenas empresas?

 

O conceito de capital de giro está relacionado às movimentações financeiras, ou seja, tudo que precisa ser liquidado e recebido. Portanto, ele pode ser definido como o dinheiro que sua empresa precisa ter para manter todas as atividades funcionando e para pagamentos de contas em dia. 

 

O equilíbrio dessas entradas e saídas de dinheiro garante o funcionamento e sucesso da empresa, especialmente naquelas de pequeno porte. Afinal, em muitos casos, o dinheiro investido sai do próprio bolso do empreendedor. Além disso, o acesso a linhas de crédito em bancos e financeiras pode ser mais difícil.

 

Uma Política de Crédito, então, vai estabelecer não apenas os critérios para concessão de crédito em uma venda a prazo. Mas, também, será a base da administração das contas a receber, pois prescreve como o crédito será concedido e posteriormente cobrado, garantindo mais previsibilidade sobre o valor disponível no caixa da empresa em determinado período.

 

 

Leia também:Conheça 3 dicas para aumentar o capital de giro da sua empresa

 

 

O que devo definir em uma Política de Crédito?

 

Para começar a definir as estratégias de concessão de crédito para a sua empresa, é importante entender o que compõe a política. Podemos citar: 

 

  • Padrões de crédito: São as exigências mínimas de garantia, bem como os critérios para conceder crédito. Quanto mais frouxos, maiores as chances de a venda acabar se tornando uma inadimplência.

 

  • Prazo de crédito: Período de tempo que o cliente tem para pagar a compra realizada. Na maioria das vezes o prazo é de 30 dias, contado a partir da data de emissão da fatura.

 

  • Concessão de desconto: um desconto é um abatimento no preço de venda quando o pagamento é feito à vista ou prazos curtos. A política de descontos influencia a formação do lucro da empresa, portanto, deve ser estabelecida com cautela. Também altera volume de vendas, margens de lucro, volume de capital investido e inadimplência.

 

  • Política de cobrança: indica critérios e procedimentos que serão adotados pela empresa à medida que os valores a receber são pagos ou não. Seu objeto é recuperar o crédito concedido. Você pode aprender mais sobre o tema neste artigo do nosso site: “Como definir uma Política de Cobrança para a minha empresa?”.

 

O ponto chave da política de crédito é o acompanhamento da sua carteira de clientes. Suas vendas são recorrentes? Como seus compradores estão se comportando no mercado? O Score de Crédito de um cliente em potencial dá indicativos de que ele é um bom pagador ou não?  Investigando se há registros de restrições, você saberá qual abordagem adotar: mais flexível ou mais rígida.

 

 

Tipos de Política de Crédito

 

Como citamos, uma estratégia de concessão de crédito pode ser mais ou menos rigorosa, de acordo com os objetivos comerciais da sua empresa ou relacionamento com clientes. De forma resumida, podemos definir assim os tipos de política:

 

  • Crédito liberal e cobrança rigorosa: Cliente tem acesso fácil ao crédito, mas as cobranças são mais rígidas.

 

  • Crédito rigoroso e cobranças liberais: Quando a concessão de crédito é mais criteriosa. Nesse caso, o cliente só terá o crédito liberado se atender se comprovar que não terá problemas para realizar o pagamento.

 

  • Crédito rigoroso e cobrança rigorosa: Critérios rígidos nas duas pontas. Estratégia utilizada por empresas com forte imagem no mercado e maior oferta de vantagens. Por isso, são mais seletivas e críticas na avaliação e escolha de clientes.

 

  • Crédito liberal e cobrança liberal: Essa combinação costuma funcionar bem com empresas que precisam aumentar a base de clientes, desde que a possibilidade de inadimplência não ofereça tanto risco para o negócio.

 

  • Crédito moderado e cobranças moderadas: É o modelo mais equilibrado. Atende bem empresas que não recebem muitos pedidos de crédito ou que têm menos clientes. Os riscos de inadimplência são reduzidos.

 

 

Como posso avaliar o histórico de crédito do meu cliente?

 

Conheça abaixo as principais dicas da ACP para realizar uma Análise de Crédito eficiente:

 

Mantenha a base de cadastro dos clientes sempre atualizada

Toda empresa que concede crédito precisa coletar informações cadastrais para, futuramente, entrar em contato com o cliente. 

Por isso, não deixe de atualizar sua base de dados – tanto aqueles pessoais quanto de registro de pagamentos anteriores. Assim, se precisar ceder crédito a um comprador já conhecido, terá acesso a esse histórico para traçar um perfil do cliente.

 

Obtenha informações dos birôs de crédito

Consultar dados em diferentes birôs de crédito potencializa a análise de crédito. A partir dela, você poderá saber se o potencial cliente tem restrições e débitos em aberto registrados em seu CPF ou CNPJ. Além disso, poderá entender mais sobre o histórico de compra a partir do número de consultas realizadas nos últimos meses. 

 

Conte com o Score para análises mais aprofundadas

Com a pontuação de crédito (score), você terá acesso a avaliações de risco mais completas. O índice, que vai de 0 a 1000, demonstra as probabilidades de o cliente deixar de quitar a dívida, baseado em comportamentos de pagamentos atuais e dos últimos anos. Quanto maior o score de um cliente, seja PF ou PJ, menores são os riscos de inadimplência nos próximos 12 meses.

 

Não se esqueça do Cadastro Positivo!

O Cadastro Positivo é uma espécie de “currículo financeiro” de pessoas físicas e jurídicas. Assim, ele permite uma visão completa do histórico e pontualidade de pagamentos de consumidores e empresas – e não apenas o que podem estar devendo.

A base reúne, por exemplo, informações de faturas de cartão de crédito, empréstimos e financiamentos, transações com fornecedores, além de contas de serviços continuados – energia, água, telefone, mensalidades educacionais etc. Quanto mais informações positivas um cliente tiver, maiores são as chances de aumentar seu score. 

 

 

Quer saber como aprimorar a Análise de Crédito da sua empresa? Conte com a ACP!

 

Agora que você já sabe a importância da Análise e Concessão de Crédito para a saúde financeira do seu negócio, que tal colocá-la em prática? 

 

A ACP, junto da Boa Vista SCPC, oferece consultas aos serviços de proteção ao crédito com informações de pessoas físicas e jurídicas. Tenha acesso a dados a nível nacional, com relatórios de avaliação de risco e score de crédito, e tenha mais agilidade em suas negociações!

 

 

Quer saber mais? Entre em contato conosco através do formulário disponível nesta página!

 

 

Você também pode se interessar:LGPD – Conheça as flexibilizações da lei para empresas de pequeno porte

Referências: Boa Vista, Faculdade São Luiz de França.

ACP

ACP