Em 2019, a Abecs previu que o mercado de cartões cresceria entre 17,5% e 19%. As expectativas foram atendidas e, no final do terceiro semestre, o setor atingiu a marca de R$1,84 trilhão no acumulado do ano. 

 

O cenário otimista deve perdurar em 2020. Segundo a associação, o mercado de cartões deve crescer 24% no volume de transações, e alcançar a marca de R$2,3 trilhões. 

 

É importante lembrar que, até 2018, o segmento enfrentava dificuldades, pois nem todos os estabelecimentos comerciais aceitavam essa forma de pagamento.

 

O que mudou nesses dois últimos anos?

 

Antes de responder essa pergunta, vamos analisar o comportamento do mercado de cartões em 2019. 

 

O mercado de cartões em 2019

A Abecs é a associação brasileira que representa as empresas de meios eletrônicos de pagamento. No começo de 2019, a entidade esperava que o mercado de cartões cresceria entre 15% a 17%. Porém, logo no primeiro semestre, o setor movimentou R$850 bilhões, fazendo com que a instituição alterasse sua projeção para 17,5% e 19%. 

 

No segundo semestre , o segmento continuou a surpreender. O uso do cartão de crédito aumentou 19,7% no período e cresceu 19%, o maior ritmo em sete anos. 

 

Analisando os últimos 3 meses do ano, os consumidores brasileiros movimentaram:

 

  • R$260 bilhões com cartões de crédito 
  • R$152,5 bilhões com cartões de débito
  • R$3,5 bilhões com cartões pré-pagos

 

Valores que correspondem a avanços de 17,8%, 15,1% e 58,8% respectivamente. 

 

Mudanças no setor

Esses números foram favorecidos por mudanças no mercado de cartões. Entre elas:

 

  • Queda nos preços de aluguel e compra de maquininhas
  • Isenção de taxas
  • Reduções no prazo de pagamento
  • Popularização da tecnologia contactless
  • Crescimento dos pagamentos via celular
  • Compras online
  • Participação em novos nichos

 

Até o segundo semestre, a tarifa média cobrada nas transações com cartão era de 2,12%, valor que foi reduzido para 1,91%. Essa redução de 10% foi a maior em dez anos. Com isso, mais comerciantes adotaram esse meio de pagamento, hoje presente em 70% das lojas brasileiras.

 

Online, o mercado de cartões também ganha força. As compras não presenciais realizadas pelo celular, por exemplo, saltaram de 53% para 72% entre 2017 e 2019. 

 

A pesquisa da Abecs realizada pelo Datafolha, também mostrou que 86% dos consumidores utilizam o cartão de crédito para fazer compras via eCommerce. Para Pedro Coutinho, diretor-presidente da associação, o desafio é fortalecer a participação dos cartões de débito nessa atividade. 

 

Por fim, temos a tecnologia contactless, hoje utilizada até mesmo nos ônibus e metrôs de São Paulo. 

 

Tecnologia contactless

Os cartões contactless realizam transações por aproximação, exigindo senha apenas para compras acima de R$50. O pagamento é realizado quando o cartão é aproximado a pelo menos 4 cm de distância do terminal automático. 

 

Encontramos no mercado cartões de crédito, débito e pré-pagos com essa tecnologia, além de smartwatches e smartphones. Os primeiros bancos a adotarem essa nova prática foram o Bradesco, Original e Nubank. 

 

Segundo a Forbes, uma a cada cinco transações presenciais em todo o mundo são contactless. Até 2022, essa tecnologia deve expandir 24% por ano. 

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.