Quando uma empresa orienta suas decisões e estratégias com base em dados ela está praticando o data driven marketing. Nele, o consumidor é o ponto focal, o que tende a gerar mais engajamento. 

 

Os dados não “tomam partido”, por isso são fontes extremamente confiáveis de informação. Com elas, sua empresa poderá identificar forças e fraquezas, além de desenvolver e aprimorar ações de marketing e de vendas. 

 

O que é data driven marketing?

 

Intuição, achismo, feeling. Chame como quiser, mas, na era pré-digital, esse era o argumento utilizado por muitas empresas para justificar suas estratégias. Hoje, essa prática não faz mais sentido, visto que os dados são o recurso de marketing mais valioso que existe. 

Neil Patel, um dos principais nomes do SEO, tem uma ótima definição para esse conceito: “ser data driven significa ter uma base sólida para tomar decisões, ao invés de partir de suposições”. 

Ferramentas de social analytics e de behaviour analytics possibilitam coletar uma grande variedade de dados que, quando analisados, auxiliam as empresas a identificarem seus pontos fortes e possíveis melhorias. 

As ações data driven também permitem análises preditivas, que apontam qual será o próximo passo dado pela empresa – e como o cliente irá se comportar diante disso. 

 

De onde vem os dados?

 

Os dados utilizados pelo data driven marketing são gerados pelos próprios consumidores. Todas as interações que nós fazemos nas redes sociais, assim como nossas buscas online, são registradas por robôs. Por isso toda ação data driven também tudo a ver com inteligência artificial, machine learning e cloud computing. 

 

Vantagens do Data Driven Marketing

 

Em termos gerais, o data driven marketing oferece uma visão 360º do seu produto. Possibilita, também, uma análise profunda do comportamento dos consumidores, identificando o que eles querem hoje – e o que eles vão querer amanhã.  Além disso, o data driven marketing mede o resultado de campanhas e investimentos em mídia, apontando qual é a melhor abordagem e audiência. 

 

Veja outros benefícios:

 

Melhora a segmentação do público

Ferramentas como o Google Analytics nos mostram quais canais dão mais resultado, em qual horário seu público está mais ativo nas redes e quais assuntos lhe interessaram. Essas informações ajudam a sua equipe a concentrar os esforços nos melhores meios e momentos. 

 

Torna seu conteúdo mais relevante 

Um conteúdo é relevante quando, além de abordar um assunto que o seu público considera interessante, fala a mesma língua que ele. 

Ter uma comunicação personalizada é um importante diferencial estratégico, afinal, a primeira impressão é a que fica. 

 

Possibilita a realização de testes A/B

Quando você está em dúvida entre uma abordagem ou outra, você pode realizar testes A/B para verificar qual é a melhor estratégia. Dessa maneira, você não perderá tempo e dinheiro supondo o que funcionará ou não. 

 

Melhora a experiência do cliente

Quando produzimos conteúdo relevante, no momento certo e nos canais mais eficientes, melhoramos a experiência do cliente. 

Como já dissemos, o data driven marketing também nos ajuda a identificar nossos pontos fortes e fracos. Caso a taxa de rejeição de seu site esteja alta, por exemplo, analise os dados. Eles não mentem. 

 

Na próxima semana vamos conhecer quais ferramentas possibilitam a coleta e a análise de dados, e como aplicá-los em uma estratégia. Fique de olho!

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.

Deixe uma resposta